Principal » Formação » Maturidade Humana e Espiritual na Consagração de Vida

Maturidade Humana e Espiritual na Consagração de Vida

adorar_bracos

Como comunidades novas, o Senhor nos dá essa graça de vivermos a vida fraterna de forma intensa. A vida fraterna que vamos experimentando dia a dia vai deixando transparecer quem nós somos de fato. Às vezes, nós nos achamos muito maduros, achamos que fomos escolhidos por Deus para entrar numa vida consagrada porque somos bons, porque já estamos bem encaminhados na vida de santidade, porque temos atitudes de pessoas consagradas, porque agimos e reagimos de uma forma coerente com o evangelho. Mas devemos ter em mente que nós estamos em um caminho de amadurecimento em total crescimento. Nós não estamos prontos, estamos dia a dia amadurecendo. Nosso objetivo é chegar ao grau da maturidade de Cristo porque é assim que nós iremos ser verdadeiramente sinal profético para o mundo.

Muitas vezes nas nossas comunidades nós nos deparamos com irmãos e irmãs que parecem não querer crescer. Você já está cansado de chamar a atenção e ajuda a pessoa a tomar consciência, a se dar conta de que precisa dar saltos de qualidade na maturidade humana, na maturidade espiritual e, de repente, parece que você não disse nada. Quando você vira as costas, lá está aquele(a) irmãozinho(a), a praticar os mesmos erros, a permanecer na mesma atitude, como se nunca tivesse sido orientado. E vamos percebendo que nós não estamos amando ainda com o amor que Deus deseja que amemos. Amadurecer quer dizer crescer, crescer no amor. Há um pensamento que diz que “a paciência é o tempo que o amor precisa para crescer”. Muitas vezes, nós nos percebemos impacientes e vamos nos dando conta de que ainda não estamos amando…

Mas, o que vem a ser maturidade humana? É a capacidade de cumprir com serenidade e satisfação a própria missão sem perder o equilíbrio diante das graves dificuldades que se encontram no decorrer da vida. É maturidade humana o desenvolvimento integral harmonioso e ordenado de todos os elementos que constituem a personalidade em sintonia com o que o homem é, quer e deve ser e nós queremos ser outros Cristo. Precisamos crescer muito ainda, precisamos nos deixar conduzir pelo Espírito porque é Ele que faz o homem novo, só Ele pode nos conduzir à maturidade de que necessitamos.

Extraída da palestra proferida no Congresso Sul-Sudeste das Novas Comunidades.

Por Mário Sérgio – Formador da Comunidade Magnificat.

Sobre ewerton.ventura

Veja também

1_1_791292

O coração de Jesus bate forte por você

Jesus se fez homem, portanto tinha um coração de carne. O coração é um órgão …

Deixe uma resposta