Principal » Notícias » Angelus: Com Maria, aprendamos a ser mais humildes e corajosos em seguir a Palavra de Deus

Angelus: Com Maria, aprendamos a ser mais humildes e corajosos em seguir a Palavra de Deus



Cidade do Vaticano (RV) – Milhares de fiéis e peregrinos lotaram a Praça S. Pedro e ruas adjacentes, este domingo, para rezar o Angelus com o Papa Francisco.

Ao introduzir a oração mariana, o Pontífice recordou que este segundo domingo do Advento cai no dia da festa da Imaculada Conceição.

Maria nos ampara no nosso caminho rumo ao Natal, porque nos ensina como viver este tempo de Advento à espera do Senhor. Porque este tempo é uma espera do Senhor, que nos visitará a todos na festa, mas também, a cada um de nós, no nosso coração. Esperemos por Ele!

Não obstante Maria fosse uma jovem de um vilarejo da Galileia, Nazaré, na periferia do império romano e de Israel, o Senhor pousou sobre ela o seu olhar. Em vista desta maternidade, Maria foi preservada do pecado original, isto é, daquela fratura na comunhão com Deus, com os outros e com a criação, que fere em profundidade todo ser humano.

Esta fratura, explicou o Pontífice, foi sanada anteriormente na Mãe Daquele que veio nos libertar da escravidão do pecado. E Nossa Senhora jamais se afastou daquele amor: toda a sua vida, todo o seu ser é um “sim” a Deus.

Como narra Lucas em seu Evangelho, quando o Anjo a chama “cheia de graça”, Maria fica intrigada, porque na sua humildade se sentia uma nulidade diante de Deus. Este anúncio a perturbou ainda mais, porque ela ainda não era casada com José. Maria ouve, obedece interiormente e responde: “Eu sou a serva do Senhor: faça-se em mim segundo a tua palavra”.

O mistério desta jovem de Nazaré que está no coração de Deus, não nos é estranho. Não é ela lá e nós, aqui. Não, estamos ligados. De fato, Deus pousa o seu olhar de amor sobre cada homem e cada mulher! Com nome e sobrenome. O seu olhar de amor está sobre cada um de nós. Também nós, desde sempre, fomos escolhidos por Deus para viver uma vida santa, livre do pecado. É um projeto de amor que Deus renova toda vez que nós nos aproximamos Dele, especialmente nos Sacramentos.

O Papa então pede que nesta festa, contemplando a nossa Mãe Imaculada, reconheçamos também o nosso destino mais verdadeiro, a nossa vocação mais profunda: sermos amados e transformados pelo amor e pela beleza de Deus.

Olhemos para ela, e deixemo-nos guiar por ela; para aprender a sermos mais humildes, e também mais corajosos em seguir a Palavra de Deus; para acolher o terno abraço do seu Filho Jesus, uma abraço que nos dá vida, esperança e paz.

fonte: Rádio Vaticano

Sobre ewerton.ventura

Veja também

Laudato si

Lançada encíclica do Papa Francisco: Laudato si, sobre o cuidado da casa comum

CARTA ENCÍCLICA LAUDATO SI’ DO SANTO PADRE FRANCISCO SOBRE O CUIDADO DA CASA COMUM   …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *