Principal » Notícias » Papa: o momento é do homem, o tempo é de Deus

Papa: o momento é do homem, o tempo é de Deus

2013-11-26
Cidade do Vaticano (RV) – O homem pode acreditar ser soberano do momento, mas somente Cristo é o senhor do tempo. Foi o que disse o Papa Francisco na homilia da Santa Missa na manhã desta terça-feira, celebrada na Casa Santa Marta. O Papa indicou na oração a virtude para discernir cada momento da vida, e na esperança em Jesus, aquela para olhar para o fim dos tempos.
Dois conselhos para compreender o passar do presente e se preparar para o fim dos tempos: a oração e a esperança. A oração, junto com o discernimento, ajuda a decifrar os momentos individuais da vida e guiá-los para Deus. A esperança é o farol de longo alcance, que ilumina o último pouso, aquele de uma vida e junto – no sentido escatológico – o da final dos tempos. O Papa Francisco reflete sobre o Evangelho do dia, no qual Jesus explica aos fiéis no Templo o que vai acontecer antes do fim da humanidade, assegurando que nem mesmo a pior das tragédias deverá lançar no desespero quem crê em Deus. O Papa observa: “nesta estrada em direção do fim do nosso caminho, cada um de nós, e também de toda a humanidade, o Senhor nos aconselha duas coisas, duas coisas que são diferentes, são diversas de acordo com a forma como vivemos, porque é diferente viver no momento e diferente é viver no tempo”:
“E o cristão é um homem ou uma mulher que sabe como viver no momento e que sabe viverno tempo. O momento é o que temos em mãos agora: mas este não é o tempo, esse passa!Talvez possamos nos sentir senhores do momento, mas o engano é acreditar ser senhores do tempo: o tempo não é nosso, o tempo é de Deus! O momento está nas nossas mãos e também na nossa liberdade de como vivê-lo. E mais ainda: podemos nos tornar os soberanos do momento, mas do tempo há um só soberano, um só Senhor, Jesus Cristo”.

Portanto, adverte o Papa Francisco citando as palavras de Jesus, não devemos deixar-se “enganar no momento”, porque haverá aqueles que vão se aproveitar da confusão para se apresentarem como Cristo. “O cristão, que é um homem ou uma mulher do momento, deve ter – afirma – essas duas virtudes, esses dois comportamentos para viver o momento: Oração e discernimento”: e acresenta:
“E para conhecer os verdadeiros sinais, para conhecer o caminho que devo tomar nestemomento é necessário o dom do discernimento e a oração para fazê-lo bem. Ao invés, paraolhar o tempo, do qual só o Senhor Jesus Cristo é o mestre, nós não podemos ter qualquervirtude humana. A virtude para olhar o tempo deve ser dada, doada pelo Senhor: é a esperança! Oração e discernimento para o momento; esperança para o tempo”.

“E assim – conclui o Papa Francisco – o cristão se move nesta estrada, momento após momento, com a oração e o discernimento, mas deixa o tempo à esperança”:
“O cristão sabe esperar o Senhor em cada momento, mas espera no Senhor no fim dos tempos. Homem e mulher de momento e de tempo: de oração e discernimento, e de esperança. O Senhor nos dê a graça para caminhar com sabedoria, que também é um domd’Ele: a sabedoria que no momento nos leva a rezar e discernir. E no tempo, que é o mensageiro de Deus, nos faça viver com esperança”.

Fonte: Santa Sé

Sobre ewerton.ventura

Veja também

Laudato si

Lançada encíclica do Papa Francisco: Laudato si, sobre o cuidado da casa comum

CARTA ENCÍCLICA LAUDATO SI’ DO SANTO PADRE FRANCISCO SOBRE O CUIDADO DA CASA COMUM   …

Deixe uma resposta