Principal » Artigos » Reflexão da Palavra – Quinta-Feira Santa

Reflexão da Palavra – Quinta-Feira Santa

A nossa igreja celebra a quinta-feira da Semana Santa, a semana anterior ao domingo de Páscoa, sendo o quinto dia da Semana Santa; No cristianismo, é conhecida também como Quinta-feira de Endoenças, em que recordamos o dia em que Jesus se reuniu com os seus apóstolos antes de ser morto, em sua Última Ceia. Logo de manhã na Catedral, é celebrada a Missa da Crisma, com a participação de todos os sacerdotes das paróquias diocesanas, o bispo consagra os ‘Santos Óleos‘, em que a comunidade é chamada acolher, uma vez que serão utilizados nas paróquias para a administração dos 5 sacramentos. Esse Óleo ao ungir o corpo, torna-se um sinal visível do Espírito que unge a alma.

Nesta noite encerramos o período da Quaresma, onde durante 40 dias, experimentamos a vivencia de um tempo de penitência que iniciou na Quarta-feira de Cinzas. Esse período evoca os dias em que Jesus passou no deserto e iniciamos o Tríduo Pascal com o coração limpo, aberto e recordamos solenemente o que todos os dias recordamos na santa missa: Jesus entregando seu Corpo e seu Sangue por nossa salvação.

E temos a celebração do Lava-pés, “A lição do Senhor mais do que humildade e serviço, foi de amor, se humilhou e tomou a forma de servo”. Fil 2,7. O lava-pés quer ser na atualidade a expressão de amor e humildade para com o próximo, em que todos devem lavar os pés, uns dos outros.

Além do Lava-pés, celebramos mais dois sacramentos, os quais foram instituídos através das palavras de Jesus nas passagens bíblicas: Lucas 22,19 “Tomando o pão, deu graças, partiu-o e o deu aos discípulos, dizendo: Isto é o meu corpo dado em favor de vocês; façam isto em memória de mim”. Essas palavras se referem aos sacramentos da Eucaristia e da Ordem. A Eucaristia é o sacramento em que os fiéis recebem e consomem uma partícula feita de farinha, que após rito religioso cremos em que seja próprio corpo de Jesus Cristo. E a Ordem é o sacerdócio. Quando Jesus pediu “façam isto em memória de mim”, estava preparando aquele grupo para celebrar a Eucaristia e também para continuar a sua missão, que é a missão dos padres, bispos e demais homens preparados pela igreja. Ao terminar a celebração, faz-se uma procissão rápida para levar o Santíssimo a um lugar preparado. Estará em exposição para a adoração dos fiéis para visita ao altar do santíssimo, por ser uma expressão de fé no Sacramento da Eucaristia. É atitude de gratidão e amor.

Evelise Aparecida dos Santos (Comunidade Magnificat)

Sobre marcioferreira

Veja também

Como surgiu a Renovação Carismática Católica ( RCC )

A Renovação Carismática Católica teve início no ano de 1967, quando um grupo de estudantes …